[phpBB Debug] PHP Warning: in file /home/cgame/public_html/incs/print.inc.php on line 372: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable
Cadê o Game - Notícia - Geral - Mafia II
 

 » Cadê o Game » Notícias » Novidades » Geral » Mafia II

Mafia II

15/11/2008 às 11:49 | 1027 visualizações

0% 0%
Vito Scaletta terá um mar de decisões morais pela frente.

The City of Lost Heavens, o primeiro Mafia, foi sem dúvida um sucesso absoluto de crítica quando desembarcou no PC em 2002. O controle um tanto sonolento dos carros era compensado por uma ótima ação e também por uma trama digna dos melhores filmes “old school” de mafiosos (como Scarface).

É claro que tanto sucesso acabaria inevitavelmente garantindo versões para os consoles caseiros da época (Xbox e PS2). Embora tenha extraído o máximo dos aparelhos, o que os jogadores puderam conferir na ocasião foi apenas uma cópia imperfeita e cheia de “lags” do jogo original.

Bem, supõe-se que Mafia II possa ter a capacidade de anular esse estigma. Embora não muito tenha sido mostrado até o momento, os desenvolvedores garantem uma nítida evolução em relação ao título original... uma evolução que, espera-se, estenda-se também para a descendência dos consoles da época.

Um novo anti-herói

Um herói de guerra que entra para a máfia... Michael Corleone? O homem da vez em Mafia II será o filho de imigrantes italianos Vito Scaletta. Conforme a história vai se desenrolando, Vito acaba por se juntar a uma família criminosa e se tornando um “made man” (um recém-ingresso na Máfia). No comando de Vito, você terá a moral testada constantemente, posto que cada decisão deve afetar profundamente o andamento das coisas — afetando inclusive o desfecho do jogo.

O jogo inicia com o regresso de Vito da Segunda Guerra Mundial, sendo que o próprio ingresso do protagonista nas forças armadas se deu como um subterfúgio para evitar a prisão por conta de um “trabalho” não muito bem sucedido. Após reencontrar um velho amigo, Joe Barbaro, acontecem as primeiras empreitadas no mundo do crime. O encontro com o “made-man” Henry Tomasino os colocará então em um confronto direto com as famílias locais: Falconi, Vinci e Clemente.

Mafia II deve contar com cerca de duas horas de animações (cuscenes), através das quais o escritor Daniel Vavra presumivelmente deve contar uma história ainda mais intrigante que a primeira — a julgar pela qualidade da história original e também pela nova liberdade de decisões.

Estréias e melhorias

Alguns toques inovadores prometem transformar Mafia II em um título obrigatório para a estante de qualquer adorador de desafios “sandbox” (mundo aberto de jogo). Em primeiro lugar, vamos às melhorias. Uma mudança muito bem vinda diz respeito ao considerável grau de intolerância que imbuia os policiais do primeiro Mafia.

Bem, você certamente ainda terá que seguir às leis de trânsito da década de 40/50, o que inclui trafegar de forma apropriada e dentro de limites de velocidade. Entretanto, existe a promessa de que a lei será agora um pouco mais condescendente, o que deve evitar os momentos um tanto frustrantes do primeiro jogo — como missões interrompidas caso a velocidade excedesse lá os 55 quilômetros por hora.
 

Mafia II: o céu é o limite... literalmente.

E por falar em restrições derrubadas, o jogo trará agora um imenso mapa interativo aberto desde o início do jogo, o que deve abranger inclusive áreas rurais. Aliás, a exploração agora também promete abarcar todas as três dimensões do espaço físico. Quer dizer, porque ficar apenas perambulando pelas ruas quando é possível até mesmo subir em um prédio ou uma ponte para conseguir uma visão privilegiada?

Entre as novidades anunciadas está, por exemplo, a possibilidade de se comprar jornais dentro jogo a fim de saber como andam as coisas. Ouvir alguns dos maiores clássicos da época (enquanto eles ainda nem eram clássicos) no rádio do seu carro também será uma opção. De fato, todo o ambiente deve colaborar muito, fazendo com que o jogador praticamente viagem no tempo.

Além disso, tem-se ainda a inclusão de motos, “upgrades” para carros, restaurantes nos quais realmente se pode entrar para comer algo (em vez das clássicas fachadas que não servem para nada), lojas de roupas e, de forma geral, um alto nível de interação seja com o ambiente seja com os personagens do jogo.

Créditos: Razor 

Inserido por: deadmx 

Comentários & Opiniões

Avaliação:

0 avaliações até o momento.

Positiva 0%
 
Negativa 0%
 
Atenção! Somente usuários registrados poderão fazer comentários e avaliar o conteúdo, não perca tempo e cadastre-se. Caso você já seja cadastrado, clique aqui para entrar.

Entrar no Meu CG

Estatísticas

Usuários Registrados: 29965

Visitantes Online: 26

Usuários Online: 2

Total Online: 28

Usuários Online

Página Inicial | Equipe | Termos de Uso | Fórum | Chat

Criação de Sites e Desenvolvimento de Sistemas Web e Cloud em Pelotas/RS